Criar um novo Barco

 

Gosto muito de barcos e desde pequeno eu tenho fascinação por mar. Já que nossa área ganha bem e só perde para o salário dos políticos, eu decidi comprar um barco todo personalizado. Então fiz uma pesquisa de mercado para saber quem poderia me fornecer o barco a um custo razoável e a um prazo aceitável. Não foi muito difícil para aparecer duas pessoas interessadas no meu negócio. Um chamado Dunga e outro chamado Phelps.

O Dunga me falou que trabalha com os melhores barcos de mercado e todos tem ótima qualidade. Ele disse também que trabalha com uma fábrica de talentos na construção de barcos. Então ele me propôs as seguintes fases para a construção do barco:

 

1- Fazer a concepção detalhada de tudo que eu quero no meu barco. Analisar e documentar tudo que o barco precisa ter e fazer. Quantos cômodos vai ter meu barco, quantas portas e janelas. Se os bancos serão de couro, se as paredes terão detalhes com gessos. Qual altura vai ter os mastros. Qual vai ser a velocidade desejada para meu barco etc. Após essa fase de análise, iniciar a construção do barco. Em seguida testar se o barco tem estabilidade desejada em mar aberto ou se está pendendo muito. E finalmente entregar o barco para ter o meu feedback. O Dunga disse que precisaria de 11 pessoas para a construção, sendo que um ficaria responsável pela retaguarda do barco ( motor e âncora ),  quatro fariam a parte traseira, outros quatro fariam o interior do barco e dois últimos ficariam responsáveis pelo bico do Titanic. O tempo de entrega seria 2 anos de concepção, análise e documentação, mais 2 anos de construção, testes e implantação. Sem contar as manutenções necessárias depois da entrega. Total de 4 anos. O custo seria equivalente ao passe do Riquelme e Messi juntos!

O Phelps me fez a seguinte proposta:

2- Fazer todas as fases da proposta 1 muito mais vezes! O prazo seria estipulado em entregar partes do barco mensalmente e o custo seria apenas as horas que ele e outro profissional, chamado César Cielo, estiverem fazendo o barco. 

Mas como isso ser possível? Minha primeira impressão foi que o Phelps bateu a cabeça no barco e ficou louco! Com a testa inchada agora ele acha que pode fazer todas as fases da proposta 1 diversas vezes, entregar essas fazes a cada mês e ainda fala que vai sair muito mais barato?

Apesar do susto, eu tive uma leve impressão que o Phelps me entregaria o barco pronto com mais agilidade, então decidi arriscar pela proposta 2.

Na verdade, após o andamento do projeto, eu percebi que de louco o Phelps não tem nada. Ele pediu para que eu sempre estivesse presente na construção do barco. Tínhamos uma comunicação face-a-face sobre como deveria ser o resultado. Eu percebi que o dia que o Phelps não trabalhava a produtividade continuava quase a mesma, pois o Cielo sabia fazer tudo que o Phelps estava fazendo. Depois de três meses, consequentemente três entregas, toda a estrutura da base do meu barco estava montada, o que já me permitia atravessar parte do mar até uma ilhazinha paradizíaca. Lembro-me a vez que eles me entregaram todas as 50 janelas do barco. Primeiramente me mostraram apenas 10 moldes nas paredes, sem janela nem acabamentos. Esses moldes seriam onde as janelas se encaixariam. De imediato eu bati o olho e vi o formato das janelas sendo todas quadradas. Então conversamos e o meu feedback foi de mudar as janelas para que todas fossem redondas, e para não ter tanta claridade interna, seriam necessárias apenas 30 janelas e não 50. Minha surpresa foi que na entrega posterior todas as janelas estavam prontas, mesmo aqueles moldes que estavam quadrados. Eu fiquei imaginando quanto retrabalho eles teriam se tivesses feito todas as 50 janelas com formatos quadrados.

Reparei que eles nunca fazias horas extras de trabalho, eles mantinham um ritmo sustentável de trabalho e mesmo assim faziam as entregas no prazo. O que primeiramente parecia um projeto de longas datas, até anos, em apenas 9 meses eu já tinha o simples, mas que era tudo o que eu realmente necessitava.

Fiquei bastante surpreso com a agilidade do Phielps, como se ele já tivesse nascido para construir o meu barco.

 

Mas se eu não me contentasse com um barco e quisesse um navio? Será que esse método de trabalho funcionaria para mim? Hoje sei que se fosse um navio, ainda mais um navio, eu não seria louco de fechar um contrato com o Dunga.

2 thoughts on “Criar um novo Barco

  1. Oi Danilo!

    Sim, pode resumir como Engenharia de Software. Porém o objetivo desse texto foi mostrar algumas vantagem de um modelo mais ágil, ao invés de metodologias tradicionais (modelos em cascata, PMBoK, fábricas de software, etc)

    Você conseguiu identificar coisas nessa estória muito importantes dentro da metodologia ágil? (Desconsidere a minha revolta com o futebol nas Olimpíadas…)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s