Blog da Crafters: Startup virou coisa de moleque!

Na semana passada iniciei minha participação no blog da Crafters.  O ponta-pé dessa participação foi dado com o artigo “Startup virou coisa de moleque!” que aborda algumas vantagens e preocupações da crescente facilidade de criar uma “startup” atualmente.

Veja um trecho do texto:

“Nunca antes na história desse país” se falou tanto em Startup. Isso tem uma série de pontos positivos, mas também, trás uma gama de importantes pontos de atenção. Um dos meus principais pontos de preocupação em toda essa onda é: Hoje, qualquer moleque com um site ESTÚPIDO, diz que tem uma STARTUP.

Para ententer todo o ponto de vista,  leia a versão completa disponível em:  http://www.crafters.com.br/blog/2012/03/startup-coisa-de-moleque

Boa leitura a todos!

Advertisements

Manifesto for Meta-Agile

English version (beta-forever):

Through Agile approaches, we’ve uncovered different ways to help teams improve a whole organizational ecosystem. With the results of these experiments, we’ve concluded that, to create systemically healthy solutions, one should understand that:

1) The behavior of people varies with context.

2) Different contexts require different solutions.

3) The perception of the value of a solution depends on the point of view.

4) The effectiveness of a solution depends on how the root cause is perceived.

5) The dynamics of a system makes the today’s solution cause the tomorrow’s restriction.

6) Every solution must be sufficiently incomplete.

7) Sufficiently incomplete solutions make the continuous improvement possible.

8 ) A good solution allows identify and break its own restrictions.

9) And all the above statements also apply to this manifesto.

Through these guidelines, we, the creators of organizational solutions, recognize that no solution is better than another. We also affirm that the effectiveness of any solution depends on its ability to promote the solution beyond itself. Therefore if you believe in this brief manifesto, put it into practice and make your comment below.

Translation revision by Rafael Sabbagh.

———-

Portuguese version (beta-forever):

Por meio de abordagens Ágeis, descobrimos diferentes formas para ajudar times na melhoria de todo um ecossistema organizacional.  Com os resultados dessas experiências, concluímos que para criar soluções sistemicamente saudáveis,  é necessário entender que:

1) O comportamento das pessoas varia de acordo com o contexto.

2) Contextos diferentes precisam de soluções diferentes.

3) A percepção de valor acerca de uma solução é relativa ao ponto de vista.

4) A eficácia de uma solução depende da maneira como é percebido o problema de origem.

5) A dinâmica de um sistema faz com que a solução de hoje cause a restrição de amanhã.

6) Toda solução precisa ser suficientemente incompleta.

7) Soluções suficientemente incompletas tornam possível a melhoria contínua.

8 ) Uma boa solução permite a identificação e a quebra de suas próprias restrições.

9) E todas as afirmações acima se aplicam  também para esse próprio manifesto.

Por meio dessas diretrizes, nós, criadores de soluções organizacionais, reconhecemos que nenhuma solução é melhor que a outra. Afirmamos também que a  efetividade de qualquer solução depende da sua capacidade de promover a solução além dela mesma. Sendo assim, se você acredita nesse breve manifesto, coloque-o em prática e faça o seu comentário logo abaixo.

 

Você gera ROE com o seu tempo?

Olhe um pouco para o que você tem feito na sua vida! É difícil?  Então tente apenas olhar para o seu dia de hoje (não importa onde esteja: trabalho, casa, etc) e me responda sinceramente: O que você está fazendo com a sua energia hoje? Será que você está gerando o ROE necessário nesse seu dia?

Talvez você já conheça o termo ROI (Return On Investment – Retorno sobre Investimento) ou então você está imaginando que eu esteja tratando aqui do Return On Equity (Retorno sobre o Patrimônio).  Mas na verdade o que estou abordando é bem menos exato e você pode responder sem grandes dificuldades, pois o objetivo desse texto é lhe despertar uma reflexão: Se você está gerando (ou não) o Retorno sobre  Energia (ROE) nas coisas que você faz (ou deixa de fazer)!

Continue reading

Aprendizado pela dor e pelo medo

O mundo inteiro está bastante preocupado com a gripe H1N1 (Também conhecida por gripe suína), porém observando toda a movimentação social que o medo dessa gripe tem gerado, vejo um padrão intrigante de nossa mentalidade, que somente a dor ou o medo podem despertar. E qual o motivo de eu estar falando de gripe num Blog sobre Agilidade? A resposta é simples: Mudança de Atitude!

Continue reading

Não existe uma ideia PainKiller, então viva a incerteza!

No título acima estou referenciando uma famosa música da banda de rock (heavy metal) Judas Priest para tentar explicar que na prática não existe uma ideia matadora de todos os problemas, mas sim evidenciar que a incerteza nossa de cada dia, é chave para nossa evolução e aprendizado mesmo que isso ocorra em pequenos passos.

É interessante refletir que esse singelo conceito está por trás da Agilidade, porém não o compreendemos ou simplesmente o esquecemos; Talvez isso ocorra devido ao fato desse conceito misterioso ir muito além da abrangência de Agile como metodologia, pois trata-se de uma forma de olhar e tratar os tormentos comuns à visão dialética e à inconstância própria da natureza humana.

Continue reading